domingo, 13 de dezembro de 2015

1 peça principal, 2 outs

outfit mais recente usando a calça que customizei. tentei inserir algumas características de cute kei e mori nesse out.



nesse outro outfit usando o mesmo vestido e lenço:


Adoro esse vestido, as flores lilases e o azul clarinho.

domingo, 6 de dezembro de 2015

Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes: 27º ao 30º assunto

comemorando o loliday escrevendo no blog sobre lolita.
assim, terminei o desafio, finalmente. segue respostas:

27 - 5 coisas que, na minha opinião, não tem nada a ver com lolita.
não há alguma "coisa" na moda que eu já vi, que não considero "apropriado" para lolita. afinal, é uma questão que está inclinada mais ao gosto pessoal do que a moda em si, pois permanecendo a silhueta, materiais de qualidade, acredito que é possível adaptar e inserir qualquer elemento na moda lolita. eu particularmente, não gosto de guro (em especial sangue artificial) e algumas maquiagens temáticas, apesar de considerar um belo trabalho artístico e encantador esteticamente.

28 - 5 lugares onde você não usaria lolita.
apenas em dois, ambito academico e ambito profissional, mas por uma questão de conforto, exceto, se for a la mode ou inspiração, nesse caso, usaria sim. apesar que até usaria um full outfit classic, mas esporadicamente. 
no primeiro ano da faculdade usei decora inspired ou um aomoji decora ou quase isso, e sofri preconceito, ao ponto de ser excluida ou tratada com indiferença, desdém em trabalhos em grupo por muitos da sala e alguns professores me ignorarem ou responderem com desdem quando ia pedir explicação sobre a matéria. a situação mudou (ter o reconhecimento e respeito dessas pessoas) quando comecei a ter as notas mais altas da classe.
De acordo com algumas fontes que li, mori girl é datado em 2007, e Choco é considerada a precursora do estilo. 
Uso mori desde 2006 (sem saber que haviam outras pessoas que usavam algo parecido, só descobri há uns 3 anos), comecei de forma esporadica e bem simples quase como a la mode, a partir de 2011 mais ou menos inseri mais camadas e atualmente uso com muita frequencia e certamente usaria no ambito acadêmico, fico imaginando quais seriam os comentários e olhares, mas acredito que seria praticamente os mesmos que vejo e escuto na rua, infelizmente (a maioria, mas em raras situações os comentários e olhares são apenas curiosos sem teor preconceituoso).
esse assunto era pra ser só sobre lolita mas comentei sobre outros estilos, desculpem-me leitores.

29 - O blog lolita que mais gosto e o motivo.
Reino de Morango, foi a minha principal referencia quando era aspirante a moda lolita, aprendi muito.

30 - Lolita, comportamento e personalidade: existe uma conexão entre os três?

a meu ver e acredito que a maioria das que usam concordam, não haver essa conexão da moda com outros aspectos, ou seja, é só roupa. A moda é inspirado na era Rococó e Vitoriana, e só porque a pessoa gosta das roupas não é obrigada a gostar de chá, música clássica, bordar, etc. Todavia, como a pergunta é se existe, sim existe, pois algumas pessoas acreditam que todas que usam lolita devem ter comportamento de uma jovem do século XIX. se a pessoa pensa que deve seguir tais regras (que a mesma criou) de comportamento, etc devemos respeitar, mas esta não tem o direito de impor as outras que sigam esses conceitos. Já li que algumas mudaram o modo de pensar e agir depois que conheceram e começaram a usar lolita e não há problema nisso, como disse, só não pode haver imposições e sim respeito.

domingo, 29 de novembro de 2015

Feedback: Lojinha da Annah Hel, vestido mori


Já encomendei vários itens e recomendo a lojinha, a Annah sempre foi atenciosa e responde rapidamente as mensagens. Os materiais são de alta qualidade e o acabamento está cada vez melhor (comparado com a primeira encomenda até a mais recente, o vestido mori).

esse vestido é muito especial pra mim, pois é a minha primeira encomenda de um item mori (logo terei outros, inclusive estou na fila de encomendas da loja para mais dois vestidos, um mori e outro para minha mãe). 
os itens que tenho e uso com inspiração ao estilo (mori girl), os compro em lojas diversas e brechós, e alguns customizo.

infelizmente não lembro a fonte, mas,
quem souber, por favor, me avisa,
assim colocarei a fonte.
A inspiração para o vestido foi essa saia e desenhei as alterações e acréscimo de detalhes e entreguei junto com o tecido floral azul claro.
Para quem mora em São Paulo capital ou possa vir, a Annah recebe o tecido (ou compra) e entrega a encomenda em mãos (ou envia).

Adorei o vestido, apenas alteraria o elástico da cintura, talvez um pouco mais "solto" para que marcasse menos a cintura (porém, esqueci de mencionar sobre isso na descrição da encomenda), ou sem o elastico e com uma fita por dentro para fazer um laço (essa era a ideia inicial, mas, houve um pequeno equívoco e ao invés desse detalhe ficou com shirring parcial nas costas, contudo, a Annah me enviou foto, eu lhe informei sobre isso, inclusive, ela disse que faria a alteração se eu quisesse, mas eu optei por não alterar, pois com o shirring e fita nas costas não precisava acrescentar esse detalhe da fita na cintura. Assim, eu aprovei o vestido e depois combinamos a entrega. E apesar de ter marcado um pouco mais a silhueta do que eu havia imaginado eu gostei muito do resultado, além de ótimo acabamento (dos vestidos que encomendei esse é o segundo que mais gostei). por isso, vestido aprovadíssimo e feedback positivíssimo!

Segue fotos do vestido:
(fotos que recebi da Annah, ainda sem os lacinhos do busto)

fotos minhas (de outros ângulos e detalhes):

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Sweet lolita e seletiva online do Ribbon Fashion Contest


Começo de novembro debutei em sweet, finalmente! 

Desde o começo do ano que estou investindo em sweet, mas final de outubro que consegui um dream dress, o "Unicorn and friends" e como estava ansiosa para estreia-lo decidi ir ao cinema. A princípio, a intenção era twins lolita, com participação da Glau, mas não foi possível, mas em outra oportunidade iremos twinar. 
A Glau por engano (felizmente pra mim) comprou dois iguais (mesma cor e tamanho) numa promoção da Bodyline que perdi e anunciou que venderia um dos vestidos. Eu era a segunda da fila e consegui comprá-lo! Aproveito a oportunidade para dar um feedback positivíssimo para a Glau (Glauce Martins), recomendo-a como vendedora.

Assim que comecei a usar lolita, meu sonho era ter um vestido com print de unicórnios! Apesar do meu subestilo preferido ser o country e os meus outs anteriores serem classical, o meu fascínio por sweet é antigo, no momento que conheci a moda lolita fiquei encantada com esse subestilo, todavia, não pretendia investir pois não me atrai para usa-lo dia a dia (no caso, alguma peça ou acessório, pois apenas uso lolita em meetings e em raras ocasiões, como esta do debute em sweet). Pretendia fazer primeiro só um out e depois talvez pensaria em outros, mas quando comprei o "Maria Pretty Ribbon OP", no bazar j-fashion anterior, percebi que sweet é um subestilo que vou usar com frequência e a partir daí passei a investir mais em sweet.



E como esse outfit é especial pra mim, afinal meu primeiro out sweet e usando um dream dress, eu o escolhi para participar da seletiva online do Ribbon Fashion Contest. As 6 fotos mais curtidas tornam-se finalistas, assim, por favor, clique aqui e depois em curtir, para me ajudar a conseguir uma vaga pra final. obrigada! A propósito, agradeço o apoio de todos que curtiram e estão compartilhando, muito obrigada!

 Outfit
Tiara Campanella
wig: le café
capa: Merry Go Round
JSK: Bodyline "Unicorn and Friends"
wrist cuffs: Devas Acessórios
bolsa: Letícia Diniz
nail: Bianca Rocha e sapato: Cotton Candy

Tag: 5 filmes favoritos

Tenho algumas postagens atrasadas e essa era uma delas, há mais de 1 mês, a Kell do blog Evil Cupcakes Kingdom indicou o meu blog a responder a tag: 5 filmes favoritos criada pela própria Kell.
Primeiramente, Tia Unicórnia (Kell), escolher 5 filmes favoritos, dentre muitos foi de fato um desafio pra mim mas divertido recordar alguns com sorriso e lágrimas (em todos os filmes que mencionarei precisei de lencinhos, alguns mais do que outros). Escrever sobre esses filmes é reviver a emoção de quando assisti, e por isso agradeço a oportunidade.

Regras da Tag:
1- Falar dos cinco filmes, com uma pequena sinopse e o que eles significam para vocês. 
2- Indicar mais três blogs. 

prefiro não organizá-los em ordem numérica (pois causa a impressão de hierarquização), assim segue por ordem alfabética:

A Bela Adormecida

A princesa amaldiçoada é educada por três fadas disfarçadas de camponesas numa floresta isolada de todos até o seu 16º aniversário.
Aurora, ou Rosa é uma das princesas que mais admirava na minha infância: a voz, viver numa floresta, residindo numa cabana adorável, com amiguinhos mais que especiais (passarinhos, coelhos, coruja, etc) passear descalça, colhendo flores, com um traje simples. Com “tias” encantadoramente engraçadas e atrapalhadas. E concordo com a Primavera, melhor azul! (para o vestido).
Minha mãe alugou umas 10 vezes esse filme (a meu pedido). E cada vez que alugava eu assistia umas 5 vezes. E nos outros dias cantarolava as músicas do filme. Apesar de que minha música favorita dos filmes da Disney é de outro filme (Mundo feliz – A Branca de Neve e os sete anões).
Atualmente A Bela Adormecida não é meu filme Disney favorito, mas fez parte da minha infância, na qual vez ou outra minha mãe ou minha tia relembram aquela época.

A princesinha

A pequena princesa torna-se órfã com a morte de seu pai em combate. Sem direito a fortuna, continua a residir no internato, mas como criada, com todos os seus brinquedos, roupas confiscados pela governanta como pagamento de sua estadia. Cercada por humilhações, desprezo e indiferença a menina com sua fé, coragem e imaginação persiste em suas ideologias utópicas e sonhos.
Questões e valores expostos: amizade, humildade, solidariedade, fé, esperança, mesmo com todas as dificuldades nunca se esquecer dos sonhos e que há formas de olhar e vivenciar cada momento, com magia e sorrisos. A vida compõem-se de mistérios e milagres.

As memórias de Marnie

Este é um filme recente, terei mais cuidado para não dar spoiler, talvez futuramente eu relate de forma mais abrangente e detalhada... 
... Desvendar os mistérios e conexão com a amiga...

O cão e a raposa

Uma senhora adota um filhote de raposa, este é encontrado por um cãozinho, os dois tornam-se amigos, mas o cãozinho faz uma longa viagem com seu tutor e ao retornar não é mais um filhotinho, tornou-se um cão de caça.
Filme sobre amizade, perdão, sacrificio e amor.

O jardim secreto

Florescência do ser. A órfã terá que adaptar-se aos costumes e rotina do misterioso solar de seu tio. Ao explorar os arredores é conduzida a um jardim esquecido.
A presença de animaizinhos, flores e plantas, as roupas da protagonista (que são maravilhosas), o processo de autodescoberta da protagonista com relação aos seus medos e o de socialização com outros personagens, os segredos desvendados e todos os detalhes desse filme são interessantes.



Sobre indicar três blogs, não farei indicações para não restringir, assim todos estão convidados a responder a tag: 5 filmes favoritos.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

6º bazar j-fashion

25/10/2015
Mais uma edição do bazar que tenho a felicidade de comparecer. e pela segunda vez, minha mãe foi comigo (feliz, feliz! queria que ela sempre pudesse ir comigo a bazares e também a meetings).
organizado pela Kakao, Helô e Rachel, na page do evento houve várias enquetes para decidir diversas questões para ser da melhor forma possível, na qual todos poderiam opinar e sugerir novas alternativas, como por exemplo: se deveria ter um quantidade máxima de peças por pessoa (na qual foi descartada); se deveria ter um preço máximo de r$ 250 por item (que iria levar e itens de preço superiores serem negociados na page, levado ao comprador, mas que na desistência da compra não poderia ser exposto) resultou na decisão quase unanime de ter duas araras para preços abaixo de R$ 250,00 e acima. outra decisão interessante foi o de espaços sorteados, o que tornou mais organizado.

A entrada r$ 10,00 por pessoa e comidinhas feita pela talentosa mãe da Kakao (cozinheira de mão cheia, as comidinhas estavam deliciosas!) e bebidas (sucos, água). O dinheiro da entrada e alimentação destinado a ajudar o Projeto Bichos de Rua do Abc  . Inclusive, quem puder ajuda-los com doações (dinheiro, medicamentos, alimentação para os cães, roupinhas, etc) e também quem procura um cãopanheiro(a), adote ! não compre! entrem em contato com o Projeto.

Eu não pretendia expor, por isso não pedi pra participar do sorteio, pois 80 % dos itens que levei estavam reservados (na qual havia conversado com a Amy e Rose se eu poderia expor no espacinho delas até serem vendidos). Todavia, cheguei atrasada, e encontrei a arara comunitária lotada e sem cabides sobrando (esqueci de levar cabides de casa). A Rose ainda não havia chegado, a Amy apesar de ter oferecido gentilmente um espacinho para mim expor meus itens antes, vi que estavam ocupadas organizando ainda e fiquei com vergonha de atrapalhar, assim como eram relativamente poucos itens e não iriam ocupar muito espaço, procuramos um lugarzinho proximo as araras, que não estava no sorteio (pelo menos eu não me lembrava mas se fosse de alguém sairia e pediria mil desculpas). havia sobrado uns espaços do sorteio, mas como chegamos tarde já estavam ocupados. Assim, pegamos duas cadeiras, coloquei os itens (roupas, acessórios) e sapatos no chão, embaixo das cadeiras e conforme os itens iam sendo vendidos e cabides iam sobrando eu colocava as roupas na arara. 

Vendi alguns itens, fiz uma troca e comprei itens lindos (praticamente todos os itens que comprei, eu reservei anteriormente na page do evento, somente o bolero da Le Carrousel que foi uma compra inesperada). Recebi também uma encomenda de unhas postiças com a Bianca, super recomendo o trabalho dela!
tiara que comprei com a Camila, bolsa bunny com a Rose e bolsa morango com a Sally

Anel que comprei da Lojinha da Annah Hel e unhas com a Bianca
bolero Le Carrousel 

My Subarashii LoliSales
Esta bolsa foi uma das compras da minha mãe, a Karine foi muito atenciosa, ela tem uma loja a My Subarashii LoliSales.

Minha mãe também comprou um casaquinho super fofo (acho que vou pedir emprestado qualquer dia desses de muito frio) com a Aline (uma parte foi em dinheiro e a outra eu dei uma meia que não estava reservada).

E dessa vez eu ganhei um mimo fofo do sorteio, cortesia da Helô, ela tem uma loja a Kirakiradokidoki.

Meu outfit com inspiração dolly kei: usei calça floral, vestido verde com flores e passarinhos, colete de lã, uma echarpe com passarinhos e presilhas de laços de tecido floral.
Esqueci de tirar foto do outfit (raramente lembro, na verdade). mas eu apareço nessa foto (sem o colete e a echarpe).
Fonte

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes: 24º ao 26º assunto

24 - Acessórios lolita - os meus preferidos.
chapéus:
Fonte
Fonte
 
Fonte












assim como o vestido, adoro esse chapéu (o Voyage dans le tempsalguns o consideram ita, devido os detalhes em xadrez e fitas diversas. eu acho esse modelo lindo e perfeito para um country OTT.

acessórios de cabelo exagerados. apesar de ficar encantada, alguns acessórios talvez não usaria e os que usasse seria em eventos ou em alguns meetings, para mini meetings optaria por acessórios discretos, como corsages e etc.

25 - Meus medos em lolita.

manchar as roupas: ainda não aconteceu e espero que não aconteça.

anagua perder o volume. o jeito é usar duas.

muitos atrelados a compra e venda.

compradora/ consumidora

costureiras e lojinhas lolita nacionais:
itens que encomendo sob medida:
- não atender as expectativas: não servir, sim, já aconteceu, não somente uma vez, de passar as medidas e chegar um item com outras medidas e assim não servir.  não gostar dos materiais, renda, tecido, etc. não gostar do acabamento, etc.

- prazo, você combina com a vendedora ou lojinha e ocorre atrasos, claro, imprevistos acontecem e erros de calculo, previsão de confecção e etc. mas quando voce encomenda com certa antecedência e chega o dia tão esperado e você não pode usa-lo porque não ficou pronto é frustrante e um medo constante.

- itens que compro a pronta entrega: a decepção geralmente é devido ao péssimo acabamento, compro mais acessórios a pronta entrega pois raramente (raramente mesmo) alguma lojinha coloca roupas plus size a pronta entrega. e quando menciono pessimo acabamento é algo como cola quente em excesso que transbordou na peça e está em evidência, por exemplo sendo vendidos a preços abusivos. eu dou valor a artesanato e peças exclusivas confeccionadas com todo carinho a mão, mas peças que nota-se desleixo e defeitos que de longe são vistos a preços salgados. é um terrível investimento (explicarei com mais detalhes posteriormente).

- itens que compro de segunda mão em grupos de venda em redes sociais (Lolita Sales Br) por exemplo.
duas vezes que comprei na sales e recebi produtos com manchas, furos etc. em muitos anúncios as vendedoras descrevem "sem defeitos e perfeito estado de conservação", mesmo estes, eu envio mensagem e pergunto para a vendedora com o intuito de confirmar o estado de conservaçao. e nestes dois casos, as vendedoras confirmaram "não ter defeitos ou sinais de uso" mas quando recebi notei que havia sim! prefiro pensar que foram detalhes que passaram despercebidos, na pressa e tal, do que desonestidade das vendedoras, ainda bem que não eram tão evidentes, mas foram surpresas desagradáveis. já li sobre vários casos, inclusive com amigas que receberam itens péssimos e pagaram valores absurdos e outras que tampouco receberam o produto, o medo é constante e por isso sempre verifico quem é a vendedora, se outras pessoas já compraram com ela e guardo todas as conversas e informações sobre o processo de compra do item. mesmo com todas as precauções possíveis ainda é arriscado, por isso, prefiro comprar itens de amigas e que posso recebe-lo em mãos ou escolher os itens em bazares que há opção inclusive de provar o item para ver se serve, o caimento e tal, pois mesmo itens que compra e recebe de acordo com o anúncio é possível que depois de vesti-lo não lhe agrade nesses aspectos sendo uma frustração inevitável.

- correios: itens roubados, extraviados ou danificados. não aconteceu comigo, mas com amigas já soube de itens que chegaram muito danificados ou roubado, mesmo que tenha o reembolso, a decepção de não receber o item é impagável, além de toda burocracia e espera em alguns casos.

vendedora

- não vender o item, notei que atualmente está difícil vender handmade de segunda mão. mesmo itens em perfeito estado de conservação e até novos com perfeito acabamento e ótimos tecidos de lojas lolita nacionais. 
hoje vi novamente um vestido no mural da sales que há muito tempo está a venda, mas me surpreendi com a data do anúncio - fevereiro! lamento por handmade estar perdendo o valor e interesse. uma situação bem diferente de quando conheci lolita. muitos fatores contribuíram (a meu ver) a desvalorizaçao do handmade, como por exemplo os medos que citei anteriormente acredito que outras pessoas também compartilham desse sentimento. talvez eu escreva mais sobre esse assunto e os demais fatores numa próxima postagem.

- prejuizos, no caso de peças com péssimo acabamento, pois, se eu quiser vende-las, mesmo que usadas uma vez ou nunca usadas, eu particularmente, as vendo a um preço mais baixo (significativamente) pois considero injusto vende-las ao preço que paguei (mesmo nunca usadas), pois não vale esse valor (devido o péssimo acabamento). 
No caso de outro extremo (peças com perfeito acabamento) novas ou usadas uma vez, ter que oferecer-las a um preço baixo para conseguir vende-las. esses prejuizos são assustadores, por isso, estou me autogerenciando a comprar itens que não resultem em arrependimentos futuros. todavia, roupas são itens que decidi não vende-los mais por enquanto, o prejuizo é muito significativo, principalmente no caso de handmade e para ter prejuizo de até 60% (sim já aconteceu) prefiro não vender mais e usar o item em casa ou pra passear (mesmo que eu decida não usa-lo mais em lolita). eu particularmente gosto de desapegar de itens e com o dinheiro investir em outras coisas mas prejuizos em grande escala me desmotivam a isso.

26 - Minha opinião sobre meninos em lolita.
respeito e considero a coragem admirável, afinal, muitas meninas em lolita sofrem preconceito de familiares, amigos, desconhecidos, imagino que meninos que usam a moda o preconceito seja mais frequente, infelizmente.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes: 21º ao 23º assunto

21 - O que eu aprendi sobre "ita".

não gosto deste termo, mas é uma forma de se referir a alguém que insiste incansavelmente em afirmar estar usando lolita e não estar de fato.

usar full out não lolita ou peças não lolita de qualidade ruim e afirmar estou usando um out lolita, se inspirar em lolita ou fazer uma releitura da moda lolita difere de usar lolita e fazer afirmações infundadas somente por esse out externalizar seu gosto pessoal é incorreto e só gera dúvidas e confusões para aspirantes ou mesmo outros que não conhecem a moda fazer generalizações, ou seja, uma ação aparentemente inocente e isolada pode gerar transtornos aos demais.

ainda sobre qualidade, tecidos e rendas de qualidade fazem sim toda a diferença para a estética lolita.

pode usar cetim? tecidos lustrosos não são proibidos, mas tecidos de pouca qualidade sim, ou seja, se for cetim de otima qualidade use sem receio.

a la mode lolia e full out lolita são conceitos estéticos diferentes. Assim como crossover lolita com outras j-fashions aplica-se o mesmo conceito, ou seja, precisa compreender essa diferenciação.

não coordenar com harmonia. 
criatividade, sim, mas com significado, tema estabelecido, na qual, os elementos que compoe o outfit "conversam" entre si.

22 - Desistir: Já pensei nisso? Quando e por que?
Sim e não. Quando? esse ano (após mais de 1 ano usando lolita e a la mode) porque gosto mais de mori girl e por isso pensei em parar de investir em lolita e guardar apenas 1 ou 2 outs para ir aos meetings, mas apenas pensei, não pretendo colocar a ideia em prática por enquanto.

23 - Lolita não é só roupa: o que eu entendo sobre maquiagem, cabelo e coordenar peças.
entendo razoavelmente mas dificilmente coloco em prática, no caso de maquiagem e cabelo. quanto a coordenar, tenho um pouco mais de facilidade, certamente isso foi resultado de muita pesquisa, mas ainda assim, tenho muito a aprender.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

B-day wishlist

falta 1 mês para o meu aniversário e essas são algumas das coisinhas que adoraria receber de presente (mas, se não puder, "parabéns e felicidades" ditos de coração, me farão muito feliz).

1- livros de colorir (ex. Jardim Secreto, Floresta Encantada).
2- tintas aquarela, guache, lápis de cor, etc.
3- tecidos (tricoline) florais.
4- rendas de algodão bege ou branca, renda de tule branca.
5- xícara de chá e chás (qualquer sabor).
6- objetos de decoração (tema floresta, animaizinhos, camponesas, etc)
7- flores naturais (buquê ou sementes).
8- flores artificiais
9- bichos de pelucia
10- bonecas de pano ou de porcelana.
11- chapéu de palha decorado com margaridas artificiais
12- bonnet de palha ou de tecido
13- bolsa de palha ou de tecido com rendas (bolsa mori)
14- manga honey & clover (qualquer volume)
15- manga as estrelas cantam (qualquer volume)
16- o cão que guarda as estrelas volume único.
17- livro As donzelas e as sombras autora Luana Madrepérola
18- luvas de renda
19- cesta de piquenique

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes: 16º ao 20º assunto

16 - O(s) sub-estilo(s) que não gostei e o motivo.
Guro lolita
O sangue! não gosto de roupas, curativos e bandagens, entre outros acessórios, incluindo bichos de pelúcia com manchas que parecem sangue.
Usaria? talvez.

Fonte
pensei em algo assim: op creme com rendas brancas (estilo old school) ou nesse vestido (foto ao lado) com degrade entre branco e creme, avental branco com algumas manchas de tingimento com chá, rasgos e retalhos, incluindo na meia calça branca e tapa-olho, maquiagem típica de guro. assim, parecer uma boneca antiga, esquecida ou quebrada, mas sem sangue. ainda é guro? não sei. talvez uma inspiração em guro (rasgos, tapa-olho e manchas, mas de chá) e mori kei (no caso do vestido da foto ao lado), possivelmente.


Fonte


Com sangue (talvez) usaria num meeting ou evento temático (Zombie Walk, etc) mas, por enquanto não pretendo usar, optaria por uma inspiração conforme citei acima. 
E ainda se fosse usar seria algo como esse vestido ao lado.
Um op mas ao estilo old school com um avental com sangue falso e rosas vermelhas em veludo aplicadas na parte com sangue falso do avental e mais nenhum outro detalhe em sangue.



17 - JSK, OP, RHS, TPS... palavras e siglas que aprendi depois de lolita.
... underskirt, overdress, headdress, old school, brand, handmade...  (não sei se os escrevi certo) e alguns nomes de estampas/ print, etc. mas, confesso que não me preocupo com os nomes.

18 - Como eu me imagino/imaginava na 1ª vez que usar lolita em público.
foi como imaginava, desperta a curiosidade, olhares de surpresa, desaprovação e alguns encantados (crianças, geralmente), comentários ofensivos, fotos sem permissão, questionamentos de desconhecidos sobre "qual e onde será a peça de teatro?", "por que está vestida assim?" e etc...

19 - Lolita: o que pretendo trazer para o dia-a-dia.
alguns modelos de vestidos e saias.
como esses:
Fonte
Fonte
Fonte












20 - Deslises: Estou pronta para as críticas e sugestões?
Sim e ficaria muito feliz em receber críticas construtivas e sugestões, as vezes, detalhes passam despercebido e assim com a opinião de outra pessoa é possível aprender e melhorar.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Chiquinha - 2 anos (2/2)

12 de julho fez 2 anos que adotamos nossa Chiquinha, como havia vários detalhes e acontecimentos inesperados que contribuíram um pouco para o nosso encontro com Chiquinha, os comentei na postagem anterior Chiquinha - 2 anos (1/2). Este será voltado somente a Chiquinha, minha mãe a encontrou em um site de adoções, assim que viu a foto ficou encantada e me chamou para vê-la...

não me recordo com precisão (procuramos em vários), assim citarei alguns:

os sites acima foram os principais onde procurávamos, havia outro, mas não lembro. 

todavia há outras formas e fontes de procura (feiras de adoção, procure por Ongs na sua cidade e região, os CCZ), redes sociais (por exemplo, coloque na busca adoção de cães e similares e aparecerá vários grupos, page da Luisa Mell e do Instituto Luisa Mell; Adote um Focinho, o site ; Cão sem dono, o site ; Ampara Animal ; Acãochego e muitas outras.

se não puder adotar, é possível ajudar com doações (em dinheiro ou produtos de limpeza, cobertores, roupinhas usadas, medicamentos, etc), apadrinhamento, voluntariado ou ainda lar temporário (a maioria das Ongs e abrigos estão superlotados e sem condições de resgatar outros animais, se puder o faça, resgate o animal, traga-o ao seu lar e cuide até encontrar adotante ou vaga em alguma dessas instituições ou ainda caso não possa e viu algum animal abandonado, tire foto, informe endereço e peça ajuda em algum grupo (rede social) para o resgate desse animal, entre em contato com Ongs e protetores, mesmo que estejam em superlotação talvez já tenham contatos de alguns possíveis lares temporários ou então irão compartilhar o seu apelo e assim será mais fácil encontrar quem o ajude. Denuncie maus tratos (tire foto ou filme as condições do animal) ou ainda converse com seus familiares e vizinhos sobre essas questões que citei, as vezes uma palavra contribui para salvar uma vida. Ser solidários e apoiar várias causas, incluindo o respeito aos animais, é possível sim, mesmo ações que parecem ser tão pequenas fazem muita diferença na vida desses peludos.

... voltando a adoção de Chiquinha, após ver sua foto e as informações de contato para adoção, havia algo que me chamou a atenção: "Chiquinha precisa ser conquistada", enviei um e-mail para a protetora Sueli, esta atua com o projeto Companheiro de 4 patas. Tirei algumas dúvidas e pedi mais fotos da Chiquinha, na época que a adotamos estava com 7 meses de idade, aproximadamente.

O próximo contato foi por telefone, a Sueli me perguntou se todos da casa concordavam com a adoção, se a Chiquinha ficaria dentro de casa, etc. Nós ainda tínhamos algumas dúvidas que foram esclarecidas nessa ligação por exemplo onde seria o encontro, etc.  no caso Cotia, foram os meus pais, minha prima de 10 anos e um colega de trabalho do meu pai que ensinou o caminho, eu fiquei em casa, organizando-a para chegada de Chiquinha. Assim que a viu, minha mãe tentou dar um carinho mas Chiquinha retribuiu com quase uma mordida (quase, pois, minha mãe tirou a mão rapidamente, na verdade não conseguiu tocá-la). "Ela morde", disse minha mãe. "Ela não te conhece." disse Sueli... após alguns minutos de conversa..."Você tem certeza que quer levá-la, não pode ter medo." disse Sueli, "Vou levá-la" (apesar de estar com medo). Sueli deu um beijo em Chiquinha e a colocou nos braços da minha mãe. Meu pai assinou o termo de responsabilidade e em pouco tempo chegaram em casa.

Chiquinha estava assustada e curiosa, cheirava todos os cantos da casa e não queria comer a ração. A princípio pensamos que talvez ela não tivesse gostado e compramos de outra marca, mas quase dois dias se passaram e continuou a rejeitar a comida, estávamos preocupados e fizemos outras tentativas, misturar bifinho com a ração seca ou dar ração úmida (esta ultima descartamos depois de ler alguns artigos na qual não aconselham acostumar o animal com esse tipo de comida devido a concentração de conservantes). Começamos a dar 1 bifinho por dia na ração seca, dividimos pela metade para render duas porções diárias. Deu certo e Chiquinha finalmente estava comendo!

Possui o perfil de guarda e late com o mínimo ruído. Nos primeiros dias queria ficar isolada, no segundo dia conosco mordeu minha mão e quase mordeu o meu pai. Dias depois quando pensávamos que ela estava mais amigável, ela mordeu minha prima de 10 anos no rosto, gerou muitas discussões com nossos familiares.

Todavia, Chiquinha estava um pouco mais receptiva, principalmente com a minha mãe e acreditávamos que com o tempo iria mudar. Não foi fácil, mas com paciência e amor conseguimos, exceto com desconhecidos o seu comportamento agressivo permanece sem mudanças, mas com a família Chiquinha tornou-se um amorzinho. Adora seguir a minha mãe, parece um filhotinho seguindo a mamãe, muito fofinha. E quando estou usando o computador Chiquinha na maioria das vezes está no meu colo, sempre muito carinhosa, com mil lambidinhas. A sua brincadeira favorita é cabo de guerra, sempre me surpreendo com sua força.

Esse foi um dos primeiros passeios com a Chiquinha:
Meus pais e Chiquinha


Após alguns meses minha mãe ligou para dar notícias sobre a Chiquinha, que estava muito bem conosco e nós muito felizes. E Sueli contou como encontrou Chiquinha, "A deixaram na minha porta, estava numa caixinha de transporte, com água e um saco de ração, não havia sinal de espancamento, mas chovia muito, ela estava molhada e muito assustada... Antes de vocês, duas famílias tentaram adotá-la mas Chiquinha não quis ir."

Já imaginávamos que a desconfiança de Chiquinha era devido algum trauma, sua agressividade foi a forma que encontrou para se proteger das pessoas. Leio em várias postagens de doação nas redes sociais e a Sueli nos confirmou que muitas famílias não tem paciência ou compreensão. Devolvem o animal em poucos dias ou até mesmo no dia seguinte, é pouco tempo para o animal se adaptar e abandonos e devoluções geram novos traumas ao animal e alguns, infelizmente são vítimas de violência por antigos donos, por isso, dê uma chance para esse peludo conhecer sua família e conhecer o amor, com o tempo terá confiança e retribuirá esse amor em dobro.


Preenchemos o vazio e medos de Chiquinha com amor, como retribuição tornou os nossos dias maravilhosamente especiais com a sua presença e seu amor.

Chiquinha, nós a amamos e rezamos para que tenhamos a sua companhia por muitos e muitos anos.

E ano passado Chiquinha ganhou uma irmãzinha mais velha, a Loba, mas contarei em outro dia.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Chiquinha - 2 anos (1/2)

12 de julho comemoramos a adoção da Chiquinha. Completou 2 anos que somos abençoados com a sua presença. Chiquinha tinha 7 meses aproximadamente quando a encontramos num site de doação, entrei em contato com a protetora Sueli e agendamos uma visita... relatarei em detalhes como foi o processo de adoção da nossa Chiquinha...

2 anos atrás e alguns meses antes, decidimos ter uma cãopanheira. sugeri aos meus pais que adotássemos de algum abrigo/ONG, a princípio senti um pouco de resistência e objeções, especialmente da minha mãe...meu avô sempre cuidou de cães, a maioria de raça, minha tia na época pretendia comprar uma filhota de raça (minha tia respeitava) mas justificava a sua decisão em comprar um cão de raça devido a padrão de comportamento e porte...sugeri a adoção... é possível encontrar cães de raça em abrigos, Ongs, mas geralmente são adultos e idosos e ela queria uma filhota... desistiu da compra devido a baby (minha tia engravidou novamente) e seu marido era contra ter um cão com um bebê recém nascido em casa (receava que o bebê pudesse nascer especial devido o contato com o animal...ele tem um filho especial de um outro relacionamento e culpa o animal de estimação)...

...apesar das minhas inúmeras tentativas de convence-los: em adotar (minha tia) e de inocentar o animal referente ao nascimento do filho especial do marido da minha tia foram ineficazes, ambos estavam convictos, infelizmente... (todavia, atualmente mudaram um pouco esse pensamento).

...assim minha mãe estava exposta a esses comentários e com isso teve a princípio uma pequena resistência...mas isso mudou...

... antes de prosseguir considero importante ressaltar alguns pontos: não há implicações para adoção de um pet mesmo tendo um bebê recém nascido, exceto se não poderá dar atenção e cuidados ao pet e tampouco justifica o abandono (seja por doação ou meios desumanos de jogá-lo na rua, etc) desses peludos com o nascimento de um bebê. Todavia, considero a primeira opção (doar pra alguém) melhor do que destratar o animal ou descartá-lo na rua, por isso ressalto, precisa ter responsabilidade, é uma vida, possui sentimentos, precisa de cuidados, filhotes crescem e um dia serão idosos e irão precisar ainda mais do seu apoio, paciência, atenção e cuidados.

E se possível, adote um cãozinho/gatinho, adulto, idoso, vira lata ou especial, muitos ficam anos em abrigos esperando por um dono, muitas vezes morrem sem conhecer o amor e uma família.

A Luisa Mell deu a luz ha pouco tempo, seu "babyboy" tem 5 meses, durante sua gestação e após o nascimento do seu filho, em sua page no facebook, site/blog há várias postagens sobre "Não abandone seu peludo quando o bebê chegar" e outros sobre dicas, resgates entre outros, ela já faz esse trabalho há algum tempo e recentemente o Instituto Luisa Mell. 
aqui algumas publicações:

...voltando... minha mãe mudou o pensamento quando conheceu a Princesa... ainda estávamos procurando em sites de doação mas uma noite meu pai trouxe a Princesa, de surpresa não nos ligou para comentar... a Princesa (nome que minha mãe colocou) uma mestiça de Dachshund com aproximadamente 4 meses... como toda filhota, carente (latia muito pedindo atenção para brincar) mas muito obediente... meu pai nos contou que uma senhora (esta mora próximo ao trabalho do meu pai) comentou que a dona da "Princesa" queria doá-la... justificou que havia pouco espaço... o meu pai quis conhece-la e se encantou pela cachorrinha e nos trouxe no mesmo dia... 

...2 dias depois soubemos que a dona estava arrependida e chorava muito com saudade da "Princesa"... assim a devolvemos... passados alguns dias minha mãe ligou perguntando da Princesa, se a dona desistisse novamente nós queríamos adotá-la mas segundo a senhora a dona não pretendia mais doa-la... ... minha mãe ficou arrasada, já havia criado um vínculo muito forte com a Princesa... confesso que por um momento me arrependi por insistir em devolvê-la... pensei que minha mãe iria adoecer... a princípio ela ficou triste com a despedida (logicamente algo esperado) mas após alguns dias começou a chorar constantemente... me assustei muito, minha mãe é uma mulher forte... me senti culpada... foi a melhor decisão devolve-la para a dona?! ela cometeu um erro, se arrependeu, merecia uma segunda chance?!... foi o que eu pensei, espero ter sido a melhor decisão.

passou mais alguns dias, e convenci a minha mãe a voltarmos a procurar (antes havia perdido o interesse queria somente a Princesa, não queria saber de outros)... mas voltou a procurar com uma condição... teria que ser o mais parecido possível com a Princesa... foi assim que ela encontrou Chiquinha, na época era a mais parecida e só um pouco mais velha (7 meses, ainda filhotona)...

uma das fotos de Chiquinha (que minha mãe viu no site de doações)

...contarei na próxima postagem: o contato com a protetora, o encontro com Chiquinha e o processo de adaptação e como Chiquinha está atualmente...

... mas o que tiramos de bom na adoção frustrada da Princesa? minha mãe conscientizou-se que padrões de raça não são relevantes, mas sim o amor, o vínculo de amizade e lealdade... ela diz: "Antes eu não conhecia, depois que vi e senti, percebi que estava errada."
e a primeira dona da Princesa arrependeu-se e passou a dar o devido valor...

... não sabemos como está a Princesa, espero que esteja bem, vez ou outra o meu pai conversa com essa senhora, mas não pergunta sobre a Princesa, resolvemos nos distanciar e não incomodá-los, acredito que se tivesse algum problema ela mencionaria, inclusive, essa semana, perguntou ao meu pai se queria adotar um pinscher macho com 4 meses. Com duas em casa, porte P e M, recusamos. todavia, por ser um cão de raça e filhote certamente encontrará adotante, tomara que o próximo dono seja uma pessoa responsável. Essa senhora tem vários cachorros e na rua onde mora é famosa por resgatar animais da rua e doados (raça ou vira lata) cuidar e procurar adotantes.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes: 11º ao 15º assunto

11 - Um lugar que eu gostaria de ir usando lolita.
bosque, borboletário, jardim botânico.

12 - Em que eu investia dinheiro antes de lolita?
não deixei de investir por causa de lolita (no caso livros, principalmente), mas, de uma forma geral a me organizar para inserir lolita nesses investimentos, como já mencionei antes lolita não é prioridade pra mim, invisto pouco, em quase dois anos que uso casual, a la mode e raramente um full outfit, comprei recentemente meu segundo sapato lolita, nesse trimestre investi o que não fiz em 2 anos, mas poupando e principalmente vendendo itens que não uso e não pretendo usa-los e comprando itens usados, mas em bom estado, inclui lolita e livros. só compro um livro novo se realmente não consigo encontra-lo em sebos.

13 - O tema que mais gosto em uma print (estampa).
animaizinhos, céu (nuvens, estrelas, lua), margaridas e lírios, claro.

unicorn-castle
dream sky
cherry-marguerite












14 - Certo e errado: a principal coisa que aprendi sobre o estilo.
aprendi a diferenciar a la mode, casual, full outfit, crossover, mas principalmente a coordenar, diferenciando itens sweet não usando-os em classic, exceto se for esta a intenção (sweet classic), gothic e classic (o mesmo conceito que citei) e etc, mas ainda preciso aprender, comecei a dar os primeiros passos do aprendizado (não estou mais engatinhando, finalmente).

15 - Madrinha: Já tenho? Quem eu gostaria que fosse a minha?
não tenho. qualquer pessoa com mais conhecimento que possa me ajudar, tirar dúvidas eventuais, apesar que muitas coisas prefiro testar, buscar e descobrir sozinha sem incomodar terceiros, não por orgulho, é uma forma de me desafiar a encontrar as respostas, para mim é algo divertido.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Desafio 30 assuntos para lolitas iniciantes: 7º ao 10º

7 - Qual a peça mais difícil de achar/fazer?
roupas para o frio, casacos, em geral e peças com bordados, aplicações.

Fonte

cardigan simples não é tão difícil, todavia, no meu tamanho, tenho muita dificuldade em encontrar, geralmente os que encontro ficam justos/apertados e gosto de casaquinhos soltinhos.







Fonte

Este é um exemplo de um casaco (sobretudo) com aplicação/bordado. Difícil (quase impossível no momento) encontrar um sobretudo, no meu tamanho e com esses detalhes. 







Fonte

bordados, de uma forma geral, são difíceis de serem encontrados. E quando surge algum com bordado na sales, como o velveteen crown da meta...não me serve.








8 - Lolita e família: qual a opinião dos meus parentes?
quando comecei a usar lolita, a reação foi de surpresa e curiosidade. recebo apoio para usar lolita (apesar de usar esporadicamente).


Fonte

9 - Minha cor favorita em lolita e o motivo.
old school é o estilo que mais gosto em lolita, creme e branco são minhas cores favoritas.








10 - Amiga loli: estou sozinha nesse mundo?
não. conheço pessoas maravilhosas mas tenho poucas amigas, sou tímida e reservada e demoro para construir vínculos de amizade. em raros casos (consigo contar nos dedos) que esse vínculo construiu-se quase de imediato.